O contato com o eleitor: alta e baixa intensidade

Francisco Ferraz
Publicado em: 07/09/2016

O recurso mais precioso e mais escasso que uma campanha administra é o tempo do candidato. Este é um recurso absolutamente inelástico. Do início da campanha até a eleição, o candidato disporá de um número “x” de horas, dias, semanas, meses, que ele poderá dedicar ao trabalho eleitoral. Fora deste tempo, estão apenas aquelas horas destinadas ao repouso e às necessidades pessoais e familiares mínimas.

Se considerarmos então a totalidade do tempo disponível para a campanha como correspondendo a um valor qualquer, por exemplo, 100, três conclusões são óbvias e obrigatórias:

Este texto pertence a uma coluna com acesso restrito, para continuar lendo cadastre-se e escolha entre um dos planos de assinatura.

Assine Aqui

Já sou assinante

Informe seus dados abaixo para continuar.



Esqueci minha senha

 

COMPARTILHAR

Área do usuário:

E-mail

Senha

> Esqueci minha senha

> Quero me cadastrar

Curta nossa página no Facebook Siga-nos

Opinião do leitor

Sou estudante de sociologia estou desenvolvendo atividades de mobilização com os movimentos sociais na região. Estou enviando os artigos deste site para os mesmos. Acredito que irá contribuir muito que contribuir com suas práticas.

Maria de Lourdes Oliveira Dias
Juazeiro - BA

Leia mais >>