Despesas ou investimentos?

Francisco Ferraz
Publicado em: 12/05/2017

Investimentos em obras de infraestrutura podem consagrar uma administraçãoQualquer administração tem dois principais tipos de despesas: despesas correntes e despesas de investimento.

Despesas correntes são despesas com pessoal, serviços de manutenção, programas sociais. Despesas de investimento são, por exemplo, gastos para construir pontes, estradas, produção de energia elétrica. Esses investimentos de longo prazo, sobretudo em obras de infraestrutura, podem consagrar uma administração(grandes obras), mas não dão “capital de giro político”, isto é, popularidade no curto prazo.

Já a concentração dos gastos públicos em despesas correntes - sobretudo aqueles destinados a programas sociais que geram benefícios imediatos a segmentos expressivos do povo - em detrimento das despesas em investimentos, certamente produzem popularidade no curto prazo, mas podem acumular frustações para o futuro próximo, quando as limitações e dificuldades infraestruturais se manifestarem sob a forma de problemas nas vidas das pessoas.

O profissional da política é usualmente um prisioneiro do presente. A falta de investimentos estruturais, entretanto, acaba cobrando seu preço.

Este texto pertence a uma coluna com acesso restrito, para continuar lendo cadastre-se e escolha entre um dos planos de assinatura.

Assine Aqui

Já sou assinante

Informe seus dados abaixo para continuar.



Esqueci minha senha

 

COMPARTILHAR

Área do usuário:

E-mail

Senha

> Esqueci minha senha

> Quero me cadastrar

Curta nossa página no Facebook Siga-nos

Opinião do leitor


estive lendo a reportagem a respeito do exílio do janio e voltei no tempo, pois eu era o soldado ordenança do comandante da base aérea de santos e operava a comunicação do comando atendi o chamado do estado maior, chamei o comandante que estava na leitura do boletim e a base entrou em prontidão.eu, o comandante josé de pinho e um general (acho que silvio) fomos os primeiros a saber sobre o exilio diretamente de brasilia ele realmente se recusou a embarcar de noite por medo de ser morto. umas 6:30 da manha entraram uns seis aero wills pretos e ele estava deitado no chao do banco traseiro acho que do quarto carro.o douglas era bem usado mas voava muito bem. . os motores giravam quando janio desceu do carro as pressas subiu na escadinha do dc 3 e deu uma olhadinha para traz...só tinha eu de pé na porta do predio do comando. hoje sou professor de historia aposentado

Mateus
Sao Vicente - SP

Leia mais >>