O legislador de primeiro mandato

Francisco Ferraz
Publicado em: 16/03/2016

O legislador de primeiro mandato é um novato, um aprendiz, embora com as condições peculiares de um detentor de mandato popular.

Vamos tratar como legislador de primeiro mandato, tanto aquele que pela primeira vez foi eleito, como o de um legislador que foi eleito para outra casa legislativa (de vereador para deputado estadual ou de deputado estadual para federal, por exemplo). É, portanto, o primeiro mandato na casa, não necessariamente na carreira do político.

Quem já havia passado por uma função legislativa, em outra Casa, ingressa na nova já com alguma experiência e conhecimento. Mas, atenção, "alguma" é o termo, porque cada casa legislativa é única nas suas regras internas, nos seus códigos de comportamento, nas suas tradições e procedimentos. O novo membro será colega de vários outros que se reelegeram e que são "veteranos" naquela Casa. Sua postura inicial deve ser a de quem procura conhecer e se adaptar a uma estrutura que já existia antes dele.

Há certas advertências que são praticamente universais, do tipo: "vá com jeito, vá com calma, procure seguir a maioria" ou "um político nunca é derrotado pelo discurso que não fez". Estas lições já foram praticamente regras. Hoje não têm a mesma vigência, embora, como se verá, não é aconselhável desprezá-las completamente.

Este texto pertence a uma coluna com acesso restrito, para continuar lendo cadastre-se e escolha entre um dos planos de assinatura.

Assine Aqui

Já sou assinante

Informe seus dados abaixo para continuar.



Esqueci minha senha

 

COMPARTILHAR

Área do usuário:

E-mail

Senha

> Esqueci minha senha

> Quero me cadastrar

Curta nossa página no Facebook Siga-nos

Opinião do leitor

Caros amigos, sou leitor assíduo deste site há vários anos. Fui candidato a vereador no meu munícipio de 75 mil eleitores e perdi por 50 votos.

Sergio Martins
Itaperuna - RJ

Leia mais >>