A pré-condição para a mudança de paradigma: a ocorrência de um cataclisma social

Francisco Ferraz
Publicado em: 16/05/2017

Modelos são formas de organização - política e econômica – que respondem a situações conjunturais, por isso, historicamente circunscritas à presença daquelas forças que os moldaram. A mudança conjuntural, então, pode ou não gerar mudanças no modelo vigente.

Os diferentes modelos, decorrentes da dinâmica conjuntural da política, e por ela sustentados, compartilham entre si os princípios básicos do paradigma, dentro do qual foram criados. É neste sentido que se diz que um mesmo paradigma pode ser exteriorizado em diferentes modelos.

A mudança de modelos, pois, não introduz mudanças de paradigmas estruturais. Uma opera no nível conjuntural, e a outra no nível estrutural da sociedade.

Se um modelo se afirmar em franca oposição ao paradigma dominante, ele não resiste à contradição existente entre os princípios que o organizam e aqueles corporificados nas demais instituições, internalizados nos sistemas de valores dos indivíduos, e solidamente compatibilizados com interesses estabelecidos, e sua expressão em formas de poder.

Este texto pertence a uma coluna com acesso restrito, para continuar lendo cadastre-se e escolha entre um dos planos de assinatura.

Assine Aqui

Já sou assinante

Informe seus dados abaixo para continuar.



Esqueci minha senha

 

COMPARTILHAR

Área do usuário:

E-mail

Senha

> Esqueci minha senha

> Quero me cadastrar

Curta nossa página no Facebook Siga-nos

Opinião do leitor

Senhores, permitam me agradecer pelo grande serviço de educação política que nos prestam. Sou leitor assíduo me oriento e aos meus companheiros sobretudo com os textos que escrevem. Sempre obtenho algumas informações, principalmente de seus admiráveis textos.

Mauro Lopes
Belo Horizonte - MG

Leia mais >>