O Comercial: “Eu sou aquele homem”

Francisco Ferraz
Publicado em: 25/05/2017

Na última semana da campanha, o foco se concentra de maneira absoluta na pessoa dos candidatos. O que tinha a se dizer sobre programas já foi dito, o que se tinha a mostrar sobre apoios já foi mostrado, o que tinha a ser criticado/defendido em relação ao governo em exercício já foi feito.

A campanha - ao chegar ao seu final - se personaliza de modo extremo. Qualquer mudança que possa ocorrer a partir de agora só ocorrerá se abalar a imagem pessoal dos candidatos.

Os últimos programas e comerciais de campanha deverão ser fortemente emotivos, carregados de esperança, confiantes na vitória, e sobretudo focalizados na pessoa do candidato, sua história de vida, seus sentimentos, seus sonhos para o país.

A peça escolhida para combinar com este estado de espírito de fim de campanha, é um comercial de George Bush (pai) realizado em 1988, quando ele disputava como vice-Presidente de Ronald Reagan a Presidência da República, contra Dukakis.

Este texto pertence a uma coluna com acesso restrito, para continuar lendo cadastre-se e escolha entre um dos planos de assinatura.

Assine Aqui

Já sou assinante

Informe seus dados abaixo para continuar.



Esqueci minha senha

 

COMPARTILHAR

Área do usuário:

E-mail

Senha

> Esqueci minha senha

> Quero me cadastrar

Curta nossa página no Facebook Siga-nos

Opinião do leitor

Todos os dias leio o vosso caderno. Sou político, fui deputado nacional e presidente da comissão de relações internacionais. Fui também presidente da liga parlamentar de amizade Moçambique/Brasil. Presentemente preparo a minha candidatura para a prefeitura. Vocês estão de parabéns.


Dionísio Ferreira Quelhas
Maputo - MT

Leia mais >>