COMPARTILHAR
Capa > Marketing > Oratória

A pátria de Rui Barbosa

Francisco Ferraz
Publicado em: 19/05/2017

Nesse discurso, Rui apresenta sua definição de pátria, num dos momentos mais conhecidos de sua oratória cívica.

Embora o texto encerre tal natureza e haja sido pronunciado numa solenidade de formatura de jovens, é possível identificar ali as sementes de sua campanha civilista, lançada anos mais tarde.

A pátria não é um "monopólio", a pátria são "os que não conspiram, os que não sublevam", são exemplos de afirmações que já assinalam aquelas convicções democráticas mais profundas de Rui.

Não foram poucas as ocasiões em que se tentou fazer da pátria e de seus símbolos uma exclusividade de uma determinada classe, corporação e ideologia.

Este texto pertence a uma coluna com acesso restrito, para continuar lendo cadastre-se e escolha entre um dos planos de assinatura.

Assine Aqui

Já sou assinante

Informe seus dados abaixo para continuar.



Esqueci minha senha

 

COMPARTILHAR

Área do usuário:

E-mail

Senha

> Esqueci minha senha

> Quero me cadastrar

Curta nossa página no Facebook Siga-nos

Opinião do leitor

Sou estudante de sociologia estou desenvolvendo atividades de mobilização com os movimentos sociais na região. Estou enviando os artigos deste site para os mesmos. Acredito que irá contribuir muito que contribuir com suas práticas.

Maria de Lourdes Oliveira Dias
Juazeiro - BA

Leia mais >>