Reuniões de imersão - A organização

Francisco Ferraz
Publicado em: 04/07/2017

As "reuniões de imersão" estão sendo crescentemente utilizadas por companhias privadas e órgãos de administração pública como uma oportunidade especial para avaliação do desempenho geral de uma administração ou de um setor dela.

Estas reuniões, provavelmente, têm a sua origem na prática do "retiro espiritual" de natureza religiosa. Neste, as pessoas reúnem-se por um período de tempo limitado (dois a três dias), em local próprio, para que, distantes das ocupações e preocupações da vida diária, possam dedicar-se à reflexão, meditação e oração.

As "reuniões de imersão" compartilham com os "retiros" o princípio básico do deslocamento do indivíduo do seu local habitual de trabalho para outro ambiente completamente diferente, além do princípio da concentração das reuniões e discussões, numa agenda específica, igualmente diferente das agendas do cotidiano de cada um.

Nestas reuniões, é possível levar seus participantes a debater questões que, usualmente, não são objeto do dia a dia do trabalho. Questões como: Como estamos nos saindo? Para onde estamos indo? Que oportunidades e ameaças nos atingem? Quais nossos planos para o futuro? Como nossas prioridades estão sendo tratadas? Que erros cometemos? Que objetivos devem ser alterados, abandonados, ou redimensionados? Que podemos fazer para melhorar o nosso desempenho? E tantas outras mais de natureza análoga.

Este texto pertence a uma coluna com acesso restrito, para continuar lendo cadastre-se e escolha entre um dos planos de assinatura.

Assine Aqui

Já sou assinante

Informe seus dados abaixo para continuar.



Esqueci minha senha

 

COMPARTILHAR

Área do usuário:

E-mail

Senha

> Esqueci minha senha

> Quero me cadastrar

Curta nossa página no Facebook Siga-nos

Opinião do leitor

Quero destacar a importância do site para divulgação e propagação de temas políticos com desenvoltura.

Ibanes de Oliveira
São Leopoldo - RS

Leia mais >>