COMPARTILHAR
Capa > Marketing > Oratória

Discurso do anticandidato Ulysses em 1973

Francisco Ferraz
Publicado em: 29/08/2017

Em fins de 1973, Ulysses Guimarães decidiu ser candidato à Presidência no Colégio Eleitoral, disputando contra a candidatura do general Ernesto Geisel. Era uma eleição perdida por antecipação, pois no Colégio Eleitoral, a Arena era majoritária. Geisel era tratado, desde seu lançamento pelos militares e cúpula partidária, como o novo Presidente.

Ulysses, porém, insistiu. Queria, e foi, o anticandidato que levou a mensagem oposicionista a todo o país, reunindo e mobilizando seu Partido. A estratégia deu certo, pois graças a ela, no ano seguinte, nas eleições majoritária representadas pela disputa ao Senado, o MDB logrou uma retumbante vitória.

A pregação começara cedo, a união e movimentação emedebista também. Oferecendo sua anticandidatura como o instrumento possível na época, Ulysses deu a largada com a vitória do MDB nas eleições senatoriais para a reflexão no âmbito do poder militar sobre a necessidade de abreviar o regime.

"O paradoxo é o signo da presente sucessão presidencial brasileira. Na Situação, o anunciado como candidato, em verdade, é o Presidente, não aguarda a eleição e sim a posse. Na Oposição, também não há candidato, pois não pode haver candidato a lugar de antemão provido.

Este texto pertence a uma coluna com acesso restrito, para continuar lendo cadastre-se e escolha entre um dos planos de assinatura.

Assine Aqui

Já sou assinante

Informe seus dados abaixo para continuar.



Esqueci minha senha

 

COMPARTILHAR

Área do usuário:

E-mail

Senha

> Esqueci minha senha

> Quero me cadastrar

Curta nossa página no Facebook Siga-nos

Opinião do leitor

Sou professor de Ciências Sociais e Filosofia, além de escrever para jornal da faculdade. Parabéns pelo site e sucesso!

Marcelo Amorim
Nova Olinda do Norte - AM

Leia mais >>