10 questões prioritárias para resolver na passagem de "modo de eleição" para "modo de governo" (II)

Francisco Ferraz
Publicado em: 16/11/2016

A mídia também faz a sua passagem de um "modo" a outro, mudando a forma como faz a sua cobertura política. No "modo de governo", os governantes são notícia permanente e a mídia define o governo como um foco permanente de cobertura. Se pensarmos em termos de mercado, a situação se inverte. Antes, eram vários candidatos competindo entre si pela atenção dos veículos, e agora é um presidente, governador ou prefeito que possui notícias disputadas pelos vários veículos. Você terá mais e maiores espaços na cobertura, mas sua administração será também permanentemente vasculhada em busca de fatos que possam gerar notícias e "furos".

Nesta nova situação adquire especial importância a estrutura de comunicação do governo. É por meio dela que você vai tentar pautar a cobertura de modo que lhe seja favorável e defender-se das investidas dos veículos sobre sua administração. A maior facilidade para obter espaços não deve iludi-lo. A mídia sempre vai valorizar mais o escândalo, o conflito e a denúncia do que a divulgação de planos, intenções e até realizações.

Com a passagem de "modo" surge o problema de fazer diferença, isto é, de marcar sua presença no cargo conquistado. Para o executivo, está sempre presente a comparação com governantes anteriores. Para o Legislativo, o desafio está em como se destacar da massa de colegas, adquirindo uma imagem própria, conhecida e respeitada pelo eleitor. O legislador integra uma estrutura coletiva de poder. Ele é, portanto, um entre muitos, num órgão que recebe muito menor atenção dos veículos se comparado com o Executivo.

O problema é ainda adicionalmente complicado pelo fato de que o legislador que se dedicar a ser um membro influente na Casa não consegue, ao mesmo tempo, ser um líder político na sociedade. E o inverso é igualmente verdadeiro. O tempo demandado, e os talentos exigidos por uma ou outra trajetória, diferenciam os dois modelos de legislador. O legislador "membro influente" tende a ser produtivo, mas pouco popular. O legislador "líder político" tende a ser muito conhecido mas pouco eficiente e produtivo na Casa.

Este texto pertence a uma coluna com acesso restrito, para continuar lendo cadastre-se e escolha entre um dos planos de assinatura.

Assine Aqui

Já sou assinante

Informe seus dados abaixo para continuar.



Esqueci minha senha

 

COMPARTILHAR

Área do usuário:

E-mail

Senha

> Esqueci minha senha

> Quero me cadastrar

Curta nossa página no Facebook Siga-nos

Opinião do leitor

Vocês estão de parabéns! Um site sui generis, inteligentemente construído, culto e prático ao mesmo tempo. Sucesso a vocês!

Pedro Anderson Argeri
Caçador - SC

Leia mais >>