COMPARTILHAR
Capa > Marketing > Oratória

Trechos selecionados do “Primeiro Discurso contra Felipe” de Demóstenes

Francisco Ferraz
Publicado em: 20/01/2017

Demóstenes é o maior exemplo de que a arte da oratória não é um dom inato, mas que pode ser aprendida pelo estudo e pela prática. O maior orador da Grécia fracassou redondamente na sua primeira tentativa de falar em público.

Segundo Plutarco ( Vidas ):

“Quando ele, por primeira vez, dirigiu-se ao público, colheu muitas desilusões, tendo sido objeto de riso, por seu estilo estranho e grosseiro, sobrecarregado de longos períodos, e torturado por argumentos formais, levados aos mais cansativos e desagradáveis excessos. Além disso, ele possuía, segundo se diz, uma fraqueza na sua voz, uma expressão verbal perplexa e sem distinção e uma respiração curta que, ao quebrar e interromper suas sentenças, obscurecia muito o sentido e o significado do que falava.”

De acordo com o mesmo Plutarco, houve uma outra vez em que a assembleia recusou-se a ouvi-lo... A luz veio por meio de Sátiro, o ator, que deu-lhe a primeira lição, mandando-o declamar alguma passagem de Sófocles ou Eurípedes, para, a seguir, declamar a mesma passagem, mostrando-lhe como fazê-lo.

Este texto pertence a uma coluna com acesso restrito, para continuar lendo cadastre-se e escolha entre um dos planos de assinatura.

Assine Aqui

Já sou assinante

Informe seus dados abaixo para continuar.



Esqueci minha senha

 

COMPARTILHAR

Área do usuário:

E-mail

Senha

> Esqueci minha senha

> Quero me cadastrar

Curta nossa página no Facebook Siga-nos

Opinião do leitor

O site está muito bem elaborado. A cobertura é bem ampla e atinge assuntos atuais.

Marcos Silva
Fortaleza - CE

Leia mais >>