As pesquisas de fim de campanha.

Francisco Ferraz
Publicado em: 22/09/2016

Há muita controvérsia sobre o verdadeiro poder e impacto das pesquisas divulgadas na fase final da campanha (últimos 10 dias). Existe um sentimento intuitivo de que elas são importantes, a julgar pelo uso que os candidatos fazem delas, neste período.

Quem está à frente, apresenta gráficos com colunas ou curvas, para fixar a idéia de que vai ganhar. Quem está em segundo, utiliza, quando pode, a margem de erro a seu favor para argüir a existência de um empate técnico, de natureza estatística.

Quem está mais atrás recorre ao procedimento de negar os resultados desfavoráveis, argüindo que eles não reproduzem a sua experiência no contato com os eleitores, ou que possuem suas próprias pesquisas que dão resultados diferentes e mais favoráveis. De uma forma ou de outra, todos os candidatos referem-se às pesquisas seja para beneficiar-se dos seus resultados, seja para deles se defenderem.

Este texto pertence a uma coluna com acesso restrito, para continuar lendo cadastre-se e escolha entre um dos planos de assinatura.

Assine Aqui

Já sou assinante

Informe seus dados abaixo para continuar.



Esqueci minha senha

 

COMPARTILHAR

Área do usuário:

E-mail

Senha

> Esqueci minha senha

> Quero me cadastrar

Curta nossa página no Facebook Siga-nos

Opinião do leitor

Quero parabenizar toda equipe que faz o site Política Para Políticos. A qualidade é excelente e eu o tenho como minha cartilha de trabalho, ajudando muito a me tornar um político moderno. Faço votos de que a qualidade continue aumentando.

Adalcindo Águilla
Belém - PA

Leia mais >>