Tente sempre "pautar" a campanha

Francisco Ferraz
Publicado em: 23/09/2015

Toda campanha gira em torno de alguns temas centrais. Não é possível atribuir igual importância a todas as matérias que dizem respeito ao cargo em disputa. Se tal ocorresse, a quantidade e variedade de informações seriam de tal ordem que o eleitor, aturdido, não teria condições de acompanhar a campanha e estabelecer comparações entre os candidatos.

Numa certa medida isto costuma ocorrer em eleições nas quais os candidatos não "focam" suas candidaturas. Sem foco, apresentam suas idéias e propostas em todas as áreas, de forma individualizada e sem a necessária articulação interna, que somente o foco confere.

O resultado é a confusão na cabeça do eleitor. Basta fazer um cálculo simples. Na hipótese de uma eleição entre 4 candidatos, na qual cada um faz 2 propostas em cada uma de 5 áreas de ação de governo (por exemplo, educação, saúde, desemprego, segurança, economia), haveria 8 propostas diferentes por área, e um total de 40 propostas diferentes feitas pelos 4 candidatos.

Para o eleitor médio, que assiste a poucos programas eleitorais, não lê diariamente as notícias políticas, e, em conseqüência, faz um acompanhamento à distância da eleição, é impossível reter tanta informação de maneira minimamente organizada. Vale notar que esses dados é serão usados na identificação, comparação e escolha entre os candidatos.

Este texto pertence a uma coluna com acesso restrito, para continuar lendo cadastre-se e escolha entre um dos planos de assinatura.

Assine Aqui

Já sou assinante

Informe seus dados abaixo para continuar.



Esqueci minha senha

 

COMPARTILHAR

Área do usuário:

E-mail

Senha

> Esqueci minha senha

> Quero me cadastrar

Curta nossa página no Facebook Siga-nos

Opinião do leitor

Parabéns pelas matérias publicadas! Elas têm sido muito úteis para mim.

Geraldo Magela do Nascimento
Ortigueira - RN

Leia mais >>