A sexta fase da campanha: transição

Francisco Ferraz
Publicado em: 15/09/2016

Uma campanha eleitoral, como temos visto nos últimos dias, é constituída de cinco fases. Para quem ganha a eleição entretanto, pode-se falar numa sexta etapa: a transição. Como o próprio nome indica, trata-se de um misto de campanha eleitoral e início de governo, que começa como um prolongamento primeira e termina como os primeiros passos da nova gestão.

O intervalo de tempo compreendido entre a eleição e a posse é de cerca de dois meses. Neste reduzido período, muitas tarefas de enorme importância precisam ser realizadas com sucesso.

Para quem assume um cargo legislativo (seja reelegendo-se ou pela primeira vez), os desafios são menores, ainda que não devam ser negligenciados. Como o lapso entre a eleição e a posse é maior, é possível planejar com mais calma o início do mandato. As tarefas mais importantes serão a definição das áreas nas quais o novo parlamentar vai atuar e as negociações com os colegas de partido/coligação quanto aos cargos nas comissões e na mesa diretora.

Este texto pertence a uma coluna com acesso restrito, para continuar lendo cadastre-se e escolha entre um dos planos de assinatura.

Assine Aqui

Já sou assinante

Informe seus dados abaixo para continuar.



Esqueci minha senha

 

COMPARTILHAR

Área do usuário:

E-mail

Senha

> Esqueci minha senha

> Quero me cadastrar

Curta nossa página no Facebook Siga-nos

Opinião do leitor

Gostaria de expressar-me com relação ao Política para Políticos e dizer que é realmente indispensável sua leitura diária para sabermos e entendermos a relação política/cidadão. A melhor ajuda para nosso entendimento está aqui. Parabéns a toda a equipe do site.

Carlos Augusto Fernandes Alves
Capinzal do Norte - MA

Leia mais >>