Se tiver que brigar, entre para ganhar

Francisco Ferraz
Publicado em: 31/07/2014

No jogo da política, por mais pacífico e sensato que você seja sempre chega o momento do conflito, a ocasião em que você vai ter que “entrar numa briga”.

A conhecida frase de Oscar Wilde, um homem nunca será julgado demasiado prudente por escolher seus inimigos, é muito oportuna para
o tema desta coluna.

Há algumas normas que orientam o político em como sair-se bem de um conflito. Elas devem ser estudadas e avaliadas em função da situação específica de conflito em que você se encontrar.

Esta decisão não deve ser entregue aos seus adversários. Em meio ao "tiroteio" verbal de uma sessão plenária, dentre os vários "alvos" possíveis, você deve escolher o que mais lhe convém.

Este texto pertence a uma coluna com acesso restrito, para continuar lendo cadastre-se e escolha entre um dos planos de assinatura.

Assine Aqui

Já sou assinante

Informe seus dados abaixo para continuar.



Esqueci minha senha

 

COMPARTILHAR

Área do usuário:

E-mail

Senha

> Esqueci minha senha

> Quero me cadastrar

Curta nossa página no Facebook Siga-nos

Opinião do leitor

Tomei conhecimento do site há bem pouco tempo, quando me vi envolvida em uma campanha para a proxima eleição de outubro. Quero parabenizá-los pelos artigos, orientações, enfim, por todo conteúdo do site. São sempre bem elaborados e de fácil compreensão, mesmo para quem não está familiarizado com esse ramo específico.

Jacqueline Mon
Rio de Janeiro - RJ

Leia mais >>