Cuidado com a publicidade oficial

Francisco Ferraz
Publicado em: 28/03/2017

Estando no poder, você tem direito a utilizar verbas públicas para pagar as despesas com a publicidade de seu governo. Esses recursos estão previstos no orçamento. Trata-se, em bom português, de mídia paga com dinheiro dos impostos recolhidos dos cidadãos.

É, pois, uma despesa pública somente justificável pelo reconhecimento de que, numa democracia, os governantes devem regularmente prestar contas ao povo de suas obras, realizações e projetos, assim como usar a propaganda para fins cívico-pedagógicos - como a educação para o trânsito e as informações sobre cuidados com a saúde, entre outros.

Esse é o limite aceitável da divulgação oficial dos atos de um governo. Ultrapassar tal fronteira é arriscar-se num "território minado". Dentro de suas divisas, há espaço mais que suficiente para valorizar e promover a administração, sem exposição ao risco da acusação de distorção política das verbas públicas. A regra de ouro da propaganda oficial é a divulgação de realizações concretas, visíveis a qualquer um e, portanto, indiscutíveis e incontestáveis. Essencialmente, seu conteúdo é a informação.

É óbvio que a linguagem publicitária vai associar à divulgação das matérias um slogan e uma logotipia que resumam os atos da administração, uma trilha sonora que a identifique, assim como a assinatura da gestão. Acompanhadas de iniciativas consolidadas e aparentes e produzidas com bom gosto, as peças publicitárias não somente são aceitas como legítimas como recebem boa acolhida dos cidadãos, já que são informativas e esteticamente agradáveis.

Este texto pertence a uma coluna com acesso restrito, para continuar lendo cadastre-se e escolha entre um dos planos de assinatura.

Assine Aqui

Já sou assinante

Informe seus dados abaixo para continuar.



Esqueci minha senha

 

COMPARTILHAR

Área do usuário:

E-mail

Senha

> Esqueci minha senha

> Quero me cadastrar

Curta nossa página no Facebook Siga-nos

Opinião do leitor

Este é, sem dúvida, o melhor recurso para quem quer aprender política. Parabéns!

Paulo Henrique da Cruz
Francisco Morato - SP

Leia mais >>